O Livro dos Espíritos

Allan Kardec

Voltar ao Menu
940. Não constitui igualmente fonte de dissabores, tanto mais amargos quanto envenenam toda a existência, a falta de simpatia entre seres destinados a viver juntos?

“Amaríssimos, com efeito. Essa, porém, é uma das infelicidades de que sois, as mais das vezes, a causa principal. Em primeiro lugar, o erro é das vossas leis. Julgas, porventura, que Deus te constranja a permanecer junto dos que te desagradam? Depois, nessas uniões, ordinariamente buscais a satisfação do orgulho e da ambição, mais do que a ventura de uma afeição mútua. Sofreis então as consequências dos vossos prejuízos.”

a) – Mas, nesse caso, não há quase sempre uma vítima inocente?

“Há, e para ela é uma dura expiação. Mas a responsabilidade da sua desgraça recairá sobre os que lhe tiverem sido os causadores. Se a luz da verdade já lhe houver penetrado a alma, em sua fé no futuro haurirá consolação. Ademais, à medida que os preconceitos se enfraquecerem, as causas dessas desgraças íntimas também desaparecerão.”

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...