Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1860

Allan Kardec

Voltar ao Menu
O GÊNIO DAS FLORES

(SESSÃO DE 23 DE DEZEMBRO DE 1859 ─ MÉDIUM, SRA. BOYER)

Sou Hettani, um dos Espíritos que presidem à formação das flores, à diversidade de seus perfumes. Sou eu, ou antes, somos nós, pois somos muitos milhares de Espíritos, que ornamos os campos e os jardins; que damos ao horticultor o gosto pelas flores. Não lhe poderíamos ensinar a mutilação que por vezes pratica, mas lhe ensinamos a variar seus perfumes, a lhes embelezar as formas, tão graciosas já. Contudo, é principalmente para as flores abertas naturalmente que se volta toda a nossa atenção. A estas prodigalizamos mais cuidados ainda. São as nossas preferidas. Tudo quanto é, só necessita de auxílio. Eis porque delas cuidamos melhor.

Também somos encarregados de espalhar os perfumes. Levamos ao exilado a lembrança da pátria, fazendo entrar em sua prisão um perfume das flores que ornavam o jardim paterno. Para aquele que ama, e ama realmente, levamos o perfume das flores ofertadas pela noiva; ao que chora, uma lembrança dos que se foram, fazendo desabrochar em seus túmulos as rosas e violetas que lembram as suas virtudes.

Qual de vós não nos deve essas emoções suaves? Quem não estremeceu ao contato de um perfume amado? Penso que estejais admirados, ouvindo-nos dizer que há Espíritos para tudo isto. Contudo, é a pura verdade. Jamais encarnamos e talvez jamais encarnemos em vosso meio. Entretanto, alguns já foram homens, mas poucos entre os Espíritos dos elementos. Em vossa Terra nossa missão nada é. Progredimos como vós, mas é principalmente nesses planetas superiores que somos felizes. Em Júpiter, nossas flores emitem sons melodiosos e formamos as moradas aéreas, das quais só os ninhos de colibris vos podem dar uma pálida ideia. Pela primeira vez vos farei a descrição de algumas dessas flores não apenas magníficas, mas sublimes e dignas dos altos Espíritos, aos quais servem de morada.

Adeus. Que um perfume de caridade vos anime. As próprias virtudes têm seu perfume.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados