Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1866

Allan Kardec

Voltar ao Menu
Pedem-nos a publicação da carta seguinte, dirigida ao senhor redator-chefe do jornal La Liberté.

“Senhor,

“Na verdade é preciso encher as colunas de um jornal, mas quando esse adorno está cheio de insultos dirigidos aos que não pensam como os vossos redatores, pelo menos como o que escreveu essa vulgaridade a respeito dos irmãos Davenport, número de segunda-feira, é permitido achar ruim dar o seu dinheiro aos que não temem tratá-lo de tolo, ignorante, etc. Ora, eu sou espírita e dou graças a Deus. Assim, quando minha assinatura de vosso jornal terminar, tende a certeza de que não será renovada.

“Vossa folha traz um título sublime; não mintais, pois, a esse título, e sabei que esse vocábulo implica o respeito às opiniões de cada um. Sobretudo não esqueçais que Liberdade e Espiritismo são absolutamente a mesma coisa. Essa sinonímia vos espanta? Lede, estudai essa doutrina que vos parece tão negra, e então podereis prestar um serviço à Verdade e à Liberdade, que ergueis tão alto, mas que ofendeis.

“FLORENTIN BLANCHARD

“Livreiro, em Marennes.”

P.S. Se minha assinatura não for muito legível, a chancela que fecha a carta vos esclarecerá.”

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...