Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1866

Allan Kardec

Voltar ao Menu
Explicada pelo Espiritismo por Apolon de Boltinn (1)

O assunto deste livro apresentava um escolho perigoso que o autor evitou prudentemente, abstendose de tratar das questões que não estão na ordem do dia, e sobre as quais o Espiritismo ainda não foi chamado a se pronunciar. O Espiritismo, não admitindo como princípios autorizados senão os que receberam a sanção do ensinamento geral, as soluções que podem ser dadas sobre questões ainda não elaboradas de opinião pessoal não são senão opiniões dos homens ou dos Espíritos, suscetíveis de receber mais tarde o desmentido da experiência. Essas soluções prematuras não poderiam representar responsabilidade da doutrina, mas poderiam induzir em erro a opinião pública fazendo crer que ela as aceita. Foi o que compreendeu perfeitamente o Sr. Boltinn, pelo que o felicitamos. Assim o seu livro pode ser aceito pelo Espiritismo e posto no rol das obras chamadas a prestar serviço à causa. Ele é escrito com prudência, moderação, método e clareza. Vê-se que o autor fez um estudo aprofundado das Escrituras santas e dos teólogos da Igreja latina e da Igreja grega, cujas palavras comenta e explica como um homem que conhece o terreno que pisa. Seus argumentos têm a força dos fatos, da lógica e da concisão. Que o livro do nosso irmão da Rússia seja bem-vindo entre nós. É assim que, em nome do Espiritismo, todos os povos se dão as mãos.


_____________________________________
(1) 1 vol. In-8o, traduzido do russo; preço: 4 fr. – Paris, casa Reinwald, 15, rue des Saints-Pères.


TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...