Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1864

Allan Kardec

Voltar ao Menu
“Basta exprimir em voz alta ideias que nem todos compreendem para se ser tratado de exaltado, extravagante e louco. Não é preciso ser um sabichão para escrever o que nos ditam alma e coração.

“Um espírito forte dizia a uma senhora médium:

“─ Como vós, que sois inteligente, podeis acreditar em Espíritos invisíveis e na pluralidade das existências? “A senhora respondeu:

“─ Talvez porque eu seja inteligente é que creio nisto; o que sinto me inspira mais confiança do que o que vejo, pois o que vemos nos engana algumas vezes, mas o que sentimos jamais nos engana. O senhor tem liberdade de não acreditar. Os que creem na pluralidade das existências não são maus, e são mais desinteressados que os que não creem. Os incrédulos os tratam de loucos, mas isto não prova que digam a verdade, ao contrário, duvidar do poder de Deus é ofendê-lo, e negar o que existe além do que podemos apalpar é um ultraje dirigido ao Criador.

“Quando nos acontece algo de extraordinário, de hábito atribuímos ao acaso. Eu pergunto: O que é o acaso? O nada, responde a voz da verdade. Ora, assim, não podendo o nada produzir algo, o que existe nos vem de uma fonte produtiva. Seria muito justo pensar que o que acontece independentemente de nossa vontade é obra da Providência, dirigida pelo Senhor de nossos destinos.

“Independentemente do que disserdes; independentemente do que fizerdes, espíritos fortes, jamais destruireis esta doutrina, que sempre existiu. A ignorância das almas primitivas, não lhes permitindo compreendê-la em toda a sua extensão, imaginam que após esta vida tudo estará acabado. É um erro! Nós médiuns, mais ou menos adiantados, acabaremos vos convencendo.

“O Espiritismo não é apenas uma consolação, mas também desenvolve a inteligência; destrói todo pensamento de egoísmo, de orgulho e de avareza; põe-nos em comunicação com os que nos são caros e prepara o progresso, progresso imenso que paulatinamente destruirá todos os abusos, as revoluções e as guerras.

“A alma necessita reencarnar-se para se aperfeiçoar. Ela não pode numa única vida material aprender tudo quanto deve saber para compreender a obra do TodoPoderoso.

“O corpo é apenas um envoltório passageiro, no qual Deus envia uma alma para se aperfeiçoar e sofrer as provas necessárias ao seu adiantamento e à realização da grande obra do Criador, que somos todos chamados a servir, quando tivermos feito nossas provas e adquirido todas as perfeições.

“Todas as nossas celebridades contemporâneas são outras tantas almas que progrediram pela renovação das encarnações. Muitas dentre elas são médiuns escreventes, gênios que trazem em cada existência nova os progressos da Ciência e das artes.

“A lista dos homens de gênio aumenta de ano para ano. São outros tantos guias que Deus coloca em nosso meio para esclarecer-nos, instruir-nos, numa palavra, ensinar-nos o que ignoramos e que é absolutamente necessário que saibamos. Eles nos mostram a chaga social; procuram destruir nossos preconceitos; põem à luz e aos nossos olhos todo o mal produzido pelo egoísmo e pela ignorância. Esses gênios são animados por Espíritos superiores. Eles têm feito mais pelo progresso e pela civilização do que todos vossos fuzis e canhões, e fazem derramar mais lágrimas de ternura e de reconhecimento do que todos os vossos feitos de armas.

“Refleti seriamente no Espiritismo, homens inteligentes, e aí encontrareis grandes ensinamentos. Não há charlatanismo nessa lei divina. Tudo ali é belo, grande, sublime. Ela apenas tende a conduzir-nos à perfeição e à verdadeira felicidade moral.

“O livro escrito pelos médiuns, ditado por Espíritos superiores e errantes, é um livro de alta filosofia e de uma instrução tão profunda quanto etérea. Ele trata de tudo. É verdade que nem todos estão ainda preparados para esta crença, e para compreendê-la é necessário que a alma já se tenha reencarnado várias vezes.

“Quando todo mundo compreender o Espiritismo, nossos grandes poetas serão melhor apreciados e lidos com mais atenção e respeito. Todos os nossos literatos serão compreendidos por todos os povos e serão admirados sem inveja, porque serão conhecidas as causas e os efeitos.

“O estudo da Ciência é a mais nobre das ocupações, e o Espiritismo é a sua divindade. Por ele associamo-nos ao gênio e, como disse um dos nossos cientistas, depois do homem de gênio vem o que sabe compreendê-lo.

“A instrução faz do Espírito o que um hábil joalheiro faz do diamante. Ela lhe dá o polimento, o brilho que encanta e seduz, realçando-lhe o valor.

“A alma não tem forma propriamente dita. É uma espécie de luz, que difere por sua intensidade, conforme o grau de perfeição adquirida. Quanto mais a alma progrediu, tanto mais luminosa a sua cor.

“Quando todos fordes médiuns, podereis entreter-vos com os Espíritos, como já o fazemos, e eles vos dirão que são mais felizes que nós. Eles nos veem, nos escutam, assistem às nossas reuniões, conversam com nossa alma durante o sono, transportam-se e penetram por toda parte onde Deus os envia.

“PAULINE BOULAY”


NOTA: O princípio da reencarnação acha-se igualmente num manuscrito que nos foi enviado de Montreal, Canadá, do qual falaremos proximamente.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...