Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1861

Allan Kardec

Voltar ao Menu
Sou Gabriel, o anjo do Senhor, que me encarrega de vos abençoar, não por vossos méritos, mas pelos esforços que fazeis para adquiri-los.

A vida deve ser um combate. Não se deve jamais parar, jamais vacilar entre o bem e o mal. A hesitação já vem de Satã, isto é, dos maus Espíritos. Coragem, pois! Quanto mais espinhos em vosso caminho, mais esforços necessitais para segui-lo. Se ele fosse semeado de rosas, que mérito teríeis diante de Deus? Cada um tem o seu calvário na Terra, mas nem todos o percorrem com a suave resignação de que Jesus vos deu o exemplo. Ela foi tão grande que os anjos se comoveram! E os homens, quando muito, vertem uma lágrima diante de tantas dores! Ó dureza do coração humano! Mereceríeis semelhante sacrifício? Lançai o rosto no pó e implorai misericórdia ao Deus mil vezes bom, mil vezes meigo, mil vezes misericordioso! Um olhar, ó meu Deus, sobre a vossa obra, sem o que ela perecerá! Seu coração não está à altura do vosso. Ele não pode compreender este excesso de amor de vossa parte. Tende piedade! Tende mil vezes piedade de sua fraqueza. Levantai sua coragem por pensamentos que não podem vir senão de vós. Abençoai-os, sobretudo, para que deem frutos dignos de vossa imensa grandeza!

Hosana no mais alto dos Céus, e paz aos homens de boa vontade!

É assim que terminarei as palavras que Deus me ordenou vos transmitisse.

Sede abençoados no Senhor, a fim de despertardes um dia em seu seio.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...