Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1860

Allan Kardec

Voltar ao Menu
Para que serve a Astronomia, e que nos importa o tempo que leva uma bala de canhão para percorrer a distância entre a Terra e o Sol? Assim raciocinam pessoas muito dignas, que não veem nas ciências outros resultados além da aplicação que pode ser feita na indústria ou para o seu bem-estar. Mas sem a Astronomia, que razão teríeis para adotar o admirável sistema que estamos desenvolvendo, em vez de um outro, trazido por Espíritos ignorantes e invejosos?

Se, como se pensava outrora, a Terra fosse o ponto central do Universo; se os numerosos sóis que povoam o espaço não passassem de simples pontos brilhantes fixados numa abóbada de cristal, que razões teríeis para admitir o passado e o futuro do Espírito? A Astronomia, ao contrário, vem demonstrar-nos que a vida planetária que circula em torno do nosso Sol, se reflete em redor de todos os que compõem a nebulosa, da qual faz parte o nosso mundo; que todos esses planetas são organizados de maneira diferente uns dos outros e que, em consequência, neles as condições de vida não são as mesmas. Sois, então, levados a vos perguntar se Deus cria instantaneamente e para cada corpo, especialmente, o Espírito que deve animá-lo; por que razão teria achado justo criá-lo aqui, e não ali, na Terra e não em outro mundo, nesta condição e não em outra?

Assim, uma lógica inflexível vos leva a admitir como expressão da maior verdade a habitabilidade dos mundos, a preexistência da alma e a reencarnação.

Então a Astronomia é útil, porque vos põe em condições de receber um esboço das sublimes verdades que para vós serão desenvolvidas, por força do progresso do Espiritismo e da própria Ciência. Porque, auxiliada pela indústria, é chamada a levar-vos à descoberta de muitas outras maravilhas, além daquelas que até agora apenas pudestes entrever. De agora em diante, a Astronomia e a Teologia são irmãs, e vão marchar de mãos dadas.

VIGNAL, por Arago.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...