Instruções práticas sobre as manifestações espíritas

Allan Kardec

Voltar ao Menu
SlLFIDES, SILFOS – Segundo a mitologia da Idade Média; os silfos eram gênios do ar, como os gnomos o eram da terra e as ondinas das águas. Eram representados sob a forma humana semivaporosa, com traços graciosos: as asas transparentes eram o emblema da rapidez com que percorriam os espaços; era-lhes atribuído o poder de se tornarem visíveis ou invisíveis, à sua vontade; seu caráter era brando e benevolente. "Nem fazeis uma idéia da multidão de silfos leves que tendes as vossas ordens. Continuamente ocupados em captar os vossos pensamentos, apenas pronunciais uma palavra eles a apanham e vão repeti-Ia em vosso redor. Sua leveza é tão grande que percorrem mil passos por segundo. São os silfos de Paracelso e de Gabalis”. (A. Martin)9.

A crença nos silfos evidentemente se originou nas manifestações espíritas. São Espíritos de ordem inferior, levianos mas benévolos.



9Paracelso. Trata-se de Philippus-Aureolus-Theofrastus Bombast von Hohenheim, cognominado Paracelso, criador da medicina hermética, nascido perto de Zurich, em 1493 e morto em Salzburg em 1541. Foi professor na Universidade de Bâle, de cuja cátedra atacou as idéias de Galiano, de Avicena e de Rhazes. Foi alquimista, criou a doutrina dos específicos e da terapêutica química.

Deixou a cátedra para correr o mundo, pregando suas teorias.

Não encontro referências o Gabalis que me parece ter sido um alquimista.

Também não encontro nenhuma referência que me leve o identificar esse escritor A. Martin, quer pela direção dos escritos dos vários Martin, cujo prenome tem a inicial A, quer pela época em que viveram. N. do T.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...