Instruções práticas sobre as manifestações espíritas

Allan Kardec

Voltar ao Menu
FOGO ETERNO – A ideia do fogo eterno como castigo remonta à mais alta antiguidade e vem da crença dos Antigos que colocavam os Infernos nas entranhas da Terra, cujo logo central lhes era revelado pelos fenômenos geológicos. Quando o homem adquiriu noções elevadas sobre a natureza da alma, compreendeu que um ser imaterial não podia ser atingido pelo fogo material; nem por isso deixa o fogo de ficar como emblema do mais cruel suplício e não foi encontrada figura mais enérgica para pintar os sofrimentos morais da alma; é neste sentido que se diz: queimar-se de amor, ser consumido pelo ciúme, pela ambição, etc.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...