O céu e o inferno ou a justiça divina segundo o Espiritismo

Allan Kardec

Voltar ao Menu
(Bordeaux, abril de 1862.)


Sou um Espírito esquecido há muitos séculos; vivi na terra na miséria e no opróbrio; trabalhei sem descanso para trazer cada dia à minha família um pedaço de pão insuficiente; mas amava meu senhor verdadeiro, e quando aquele que me carregava na terra aumentava meu fardo de dor, eu dizia: Meu Deus, dai-me a força de suportar este peso sem me queixar. Eu expiava, meus amigos; mas ao sair dessa rude prova, o Senhor me recebeu na paz, e meu voto mais caro é reunir-vos à minha volta, meus filhos, meus irmãos, e dizer-vos: Seja qual for o preço a pagar, a felicidade que vos aguarda é ainda bem superior a ele.


Eu não tinha estado; filho de uma numerosa família, servi quem podia ajudar-me a suportar minha vida. Nascido numa época em que a escravidão era cruel, suportei todas as injustiças, todas as corveias, todas as cargas que os subalternos do Senhor se compraziam em me impor. Vi minha mulher ultrajada; vi minhas filhas raptadas e depois rejeitadas, sem poder queixar-me; vi meus filhos levados para guerras de pilhagens e de crimes, enforcados por faltas que não tinham cometido! Se soubésseis, pobres amigos, o que aguentei na minha longa existência! Mas eu esperava, esperava a felicidade que não está na terra, e o Senhor ma concedeu. A vós todos então, meus irmãos, coragem, paciência e resignação.


Meu filho, podes conservar o que te dei; é um ensinamento prático. Aquele que prega é mais bem escutado quando pode dizer: Suportei mais do que vós; suportei sem me queixar.

P. Em que época vivíeis? – R. De 1400 a 1460. P. Tivestes outra existência desde então? – R. Sim, vivi ainda entre vós como missionário; sim, missionário da fé; mas da verdadeira, da pura, daquela que sai da mão de Deus, e não daquela que os homens vos fizeram.

P. Agora, como Espírito, ainda tendes ocupações? – R. Poderias crer que os Espíritos permanecem inativos? A inação, a inutilidade seria para eles um suplício. Minha missão é guiar centros operários no Espiritismo; inspiro ali bons pensamentos e esforço-me por neutralizar aqueles que os maus Espíritos procuram sugerir. BERNARDIN.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...