Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1858

Allan Kardec

Voltar ao Menu
Quanto às suas qualidades íntimas, os Espíritos são de diferentes ordens, que percorrem sucessivamente à medida que se depuram. Como estado, podem estar encarnados, isto é, unidos a um corpo, num mundo qualquer, ou errantes, isto é, desligados de um corpo material e esperando nova encarnação para se melhorarem.

Os Espíritos errantes não formam uma categoria especial. Trata-se de um dos estados em que se podem encontrar.

O estado errante ou a erraticidade não significa inferioridade para os Espíritos, pois que nele podemos encontrá-los de todos os graus. Todo Espírito que não está encarnado é, por isso mesmo, errante, salvo os Espíritos Puros que, não devendo passar por outras encarnações, estão em estado definitivo.

Sendo a encarnação um estado transitório, a erraticidade é realmente o estado normal dos Espíritos, e esse estado não lhes é, forçosamente, uma expiação. Nesse estado são felizes ou desventurados, conforme seu grau de elevação e o bem ou o mal que hajam praticado.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...