Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1858

Allan Kardec

Voltar ao Menu
O GENERAL MARCEAU
A Gazette de Cologne publica a seguinte história, que lhe é remetida por seu correspondente em Coblença, e que é atualmente tema obrigatório em todas as conversas. O fato é relatado pelo Patrie de l0 de outubro de 1858.

“Sabe-se que abaixo do Forte do Imperador Francisco, perto da estrada de Colônia, encontra-se o monumento do general francês Marceau, que tombou em Altenkirchen e foi sepultado em Coblença, no Monte São Pedro, onde se acha a parte principal do forte. O monumento do general, que é uma pirâmide truncada, foi mais tarde removido, quando começaram a fortificação de Coblença. Contudo, por ordem expressa do falecido rei Frederico III, ele foi reconstruído no local onde se encontra atualmente.

“O Sr. de Stramberg, que em seu Reinischen antiquarius dá uma biografia muito detalhada de Marceau, conta que muitas pessoas alegam ter visto à noite, e por várias vezes, o general montado num cavalo, com o seu manto branco dos caçadores franceses.

“Já de algum tempo dizia-se em Coblença que Marceau saía do túmulo e muitas pessoas garantiam tê-lo visto. Há alguns dias, um soldado que dava sentinela no Petersberg (Monte São Pedro), viu aproximar-se um cavaleiro branco, cavalgando um ginete branco. Ele gritou: “Quem vem lá?” Não tendo recebido resposta a três interpelações, atirou e caiu sem sentidos.

“Ouvindo o estampido, uma patrulha correu e encontrou o sentinela desacordado. Levado ao hospital, onde ficou gravemente doente, pôde, entretanto, fazer o relato do que havia visto. Diz uma outra versão que o soldado morreu em consequência da aventura. Eis a história tal qual pode ser atestada por toda a cidade de Coblença”.

ALLAN KARDEC[1]



[1] Paris. Tipografia de Cosson & Cia. Rua do Four-Saint-Germain, 43.

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...